Glossário

ABORDAGEM

Ato de abordar um consumidor transeunte tentando divulgar algum produto, realizado por um(a) demonstrador(a), geralmente com a entrega de um folheto ou amostra promocional.

ADESIVO

Lâmina impressa feita sobre um suporte adesivo e recortado.

ALUGUEL DE ESPAÇO

Prática dos supermercados que alugam pontas de gôndola e espaços promocionais para exposição extra de produtos. O pagamento é feito por cheque, desconto em duplicata, bonificação ou permuta.

ARARA

Expositor de arame para pendurar cabides com roupas nos PDVs.

ARMAÇÃO

Elemento rígido que segura os vários componentes de um expositor.

ARTE-FINAL

Produto final gráfico ou informatizado do qual se obtém o fotolito ou arquivo digital.

AUTO-SERVIÇO

Sistema de vendas no qual o consumidor tem acesso direto à escolha dos produtos (self-service).

BACK-LIGHT

Publicidade translúcida impressa em vinil, instalada em uma caixa dotada de iluminação interna, que apresenta mensagem e/ou imagem com visão noturna.

BALCÃO DE DEGUSTAÇÃO

Móvel leve e prático que tem como objetivo dar a conhecer ou divulgar de forma personalizada um produto apresentado por um promotor ou demonstradora.

BANDEIROLAS

Conjunto de cartazetes pendurados em varal para decoração do PDV.

BANDEJA DE DEGUSTAÇÃO

Suporte parecido com uma bandeja, pendurado ao pescoço da demons­tradora, para fazer degustações mais facilmente em qualquer lugar.

BANNER

Peça impressa em material rígido ou flexível, para ser fixada verticalmente.

BATCH

Marcação de data de fabricação, lote e vencimento de um produto.

B to B  (ou B2B)

Modo abreviado de se referir a “Business to Business” que quer dizer: negócio de empresa para empresa.

B to C  (ou B2C)

Modo abreviado de se referir a “Business to Consumer” que quer dizer: negócio de empresa para com o consumidor final.

BERÇO

Suporte preparado para receber o produto dentro da embalagem.

BIOMBO

Elemento de três ou mais partes que cumpre função de display articulado no PDV.

BLIMP

Inflável hermético de grandes dimensões  (tipo  balão) colocado em ambientes amplos e ex­ternos contendo mensagem e/ou imagem, normalmente alimentado por gás hélio.

BLISTER

Embalagem de plástico transparente (PVC), colado em cartão rígido, em forma de bolha moldada como um berço para o produto, ajudando sua visualização e preservação.

BONECO

Projeto de material gráfico destinado a dar uma idéia do aspecto final que terá a peça.

BONUS PACK

Embalagem que contém dois itens vendidos pelo preço de um deles. É freqüentemente usado para introduzir no mercado outro produto do mesmo fabricante ou de outra empresa apresentada. Esse produto extra no pacote pode também ser uma amostra promocional.

BOX PALLET

Caixa utilizada para o transporte e a apresentação de mercadoria de grande volume nos PDVs (supermercados, hipermercados e atacadistas).

BRIEFING

Conjunto de dados comerciais ou de marketing que serve de base para estudos de promoção e merchandising, criação de campanhas e confecção de peças em geral, informado pelo cliente ao fornecedor ou agência.

BROADSIDE

1. Folheto motivador que contém informações sobre todos os esforços de comunicação e promoção, lançamentos, mídia e outras ações, dirigidas ao público intermediário, isto é, ao comércio, distribuidores ou franqueados.

2. Folha de papel larga impressa de um lado, pôster (EUA).

BROKER

Agente autorizado a comprar ou vender para uma organização, geralmente conhecido como distribuidor ou representante.

BUTTON

Peça promocional em forma de broche, que pode ser produzida em diferentes formatos.

CANALETA/CANTONEIRA

Ver faixa de gôndola.

CARGA UNITIZADA

Cargas formadas por itens ou embalagens unidas por um ou mais meios, e com formato adequado para movimentação, transporte e armazenagem.

CARTAZ AÉREO

Cartaz feito em qualquer material, para ser pendurado no teto dentro do PDV.

CARTAZ DE PDV

Peça impressa em papel ou outra superfície, apresentando mensagem e/ou imagem, para ser fixada no PDV.

CARTAZETE

Cartaz menor de diversos formatos, geralmente utilizado em PDV.

CATÁLOGO

Material destinado a ilustrar os produtos/serviços que a empresa disponibiliza aos clientes.

CAVALETE

Elemento de sinalização móvel, geralmente localizado na entrada do PDV.

Semelhante a cavalete de pintura ou flip-chart.

CESTO

Peça normalmente construída em metal para acondicionamento e exposição de produtos no PDV.

CHECKOUT

Local de pagamento e saída do supermercado onde ficam as caixas regis­tradoras.

CHECK-STAND

Pequenas gôndolas com prateleiras e rodas que se localizam coladas ao checkout, com produtos de alto impulso.

CONTAINER

Ver cesto.

CORNER

Conjunto de elementos de apresentação de uma marca ou de uma linha de produtos formando uma miniloja dentro de uma grande loja.

CPM – Custo por mil

Critério de comparação entre varias mídias.  CPM = custo da mídia X 1000   sobre total da audiência / circulação.

CRM – Customer Relationship Management

É a denominação do conjunto de estratégias, processos e ferramentas, concebidas para viabilizar a utilização das informações a respeito de clientes, coletadas de diversas áreas da empresa, transformando-as em ações concretas no sentido de satisfazer e fidelizar clientes, rentabilizando ao máximo as oportunidades de negócios, dentro de cada perfil específico.Conceitualmente, o CRM pode ser entendido como o gerenciamento e a otimização de todas as formas de relacionamento cliente/empresa.

CROMO

Fotografia positiva e transparente como um slide maior.

CROSS-DOCKING

Frete que é descarregado de um caminhão, passa pela plataforma de carregamento e é carregado em outro caminhão sem permanecer em estoque.

CROSS MERCHANDISING

Display com produtos correlatos. Exemplo: mamadeira com leites; refrigerante com pizzas.

CROSS SAMPLING

Técnica de amostragem cruzada. Amostra de lançamento que vem de brinde em outro produto conhecido.

CUPOM

Peça distribuída aos consumidores, oferecendo vantagens (descontos, sorteios, brindes e outros) na aquisição de determinado produto.

DANGLER

Peça promocional  parecida com um wobbler ou com um móbile de teto.

DEALER

Revendedor, concessionária ou distribuidor (broker). Intermediário entre o fabricante e o varejo.

DEGUSTAÇÃO

Atividade promocional que visa oferecer oportunidade ao consumidor de expe­rimentar/degustar um produto alimentício.

DEMONSTRADOR(A)

Profissional designado(a) para demonstrar os atributos do produto ao consu­midor e impulsionar vendas.

DIE CUT

Peça de papel, papelão ou outro material que tenha o corte e o tamanho exatos do produto em questão, parecendo um similar.

DISPENSER

Qualquer display que contenha folhetos para pegar ou produtos em quantidade para venda efetiva.

Sistema que expõe e repõe o produto em primeiro plano na prateleira, por meios mecânicos ou por gravidade.

DISPLAY

Qualquer elemento destinado a promover, apresentar, expor, demonstrar e ajudar a vender o produto ou serviço, podendo ser colocado diretamente no solo, vitrine, balcão e gôndola.

DOCA

Área de expedição ou recebimento de mercadorias onde os caminhões ficam estacionados durante o carregamento e descarregamento.

DOOR- TO- DOOR

Venda ou  promoção  porta-a-porta.

E‑COMMERCE

Comércio eletrônico. Negócios conduzidos pelos canais eletrônicos como a Internet.

ECR

Efficient Consumer Response (resposta eficiente ao consumidor), é a forma de parceria adotada entre os fornecedores, os distribuidores e o varejo, objetivando reduzir custos operacionais e atender eficientemente às necessidades do con­sumidor.

EDI

Electronic Data Interchange (intercâmbio eletrônico de dados), troca de dados (sem papel) entre a indústria e o varejo. É um sistema de computador para computador, que interliga a empresa e a loja para que o processo de compra, autorização, faturas, notas fiscais, abastecimento e reposição de estoques seja mais rápido e eficiente.

EMBALAGEM DISPLAY

Embalagem de transporte que, ao ser desmontada, também funciona como display no PDV.

EMBALAGEM ECONÔMICA

Criada para consumo em grande quantidade. Normalmente, o benefício de redução de custo é repassado ao consumidor.

EMBALAGEM INSTITUCIONAL

Criada para grandes utilizadores de produtos como cantinas, hospitais e cozinhas industriais.

EMBALAGEM PROMOCIONAL

Embalagem produzida para utilização específica em uma determinada pro­moção (datas comemorativas, “leve 3 pague 2”, inclusão de brindes e bônus em volume).

ENCARGOS SOCIAIS

Recolhimento de taxas governamentais destinadas aos fundos sociais dos fun­cionários.

ENCARTE

Folheto encartado dentro de uma publicação, revista ou jornal. Quando separado, pode funcionar como folheto promocional.

ENVERNIZADO

Proteção da superfície impressa por diversos tipos de vernizes.

EPÓXI (pintura)

Resina em pó aplicada eletrostaticamente sobre metal, resistente a choques e batidas. Muito usada em displays de arame.

E‑TAILERS

Varejistas eletrônicos. Companhias que vendem só pela Internet ou também por web sites. Exemplo: Amazon.com ou Americanas.com.

EXPOSIÇÃO  CONTROLADA

É a distribuição dos produtos nas gôndolas e/ou displays, observando‑se os volumes de vendas e o público a que se destinam, com a finalidade de ter espaços abastecidos de maneira rentável e padronizada.

EXTRUSÃO

Sistema de fabricação de perfis metálicos ou plásticos.

FACA

Dispositivo de madeira com lâminas de aço que cortam e vincam, para moldar papel, papelão e outros suportes.

FACING

Espaço frontal ocupado por um produto nas prateleiras. Forma de apresentação de produtos (frentes) na primeira fila do expositor. Especificação de direção (face visível) em que um painel deve ser visto pelo tráfego.

FAIXA DE GÔNDOLA

Peça produzida em diversos materiais para ser colocada na parte frontal das prateleiras das gôndolas, servindo como delimitador de espaço dos produtos e/ou como aparador das embalagens, podendo conter mensagens e/ou imagens.

FAIXA DE RUA

Mensagem e/ou imagem, impressa ou pintada em tecido ou plástico, colocada nas ruas ou fachadas de prédios.

FEE

Remuneração que ocorre entre agências e clientes, à base de um valor fixo mensal, sem comissões.

FIFO (first In – first Out)

É a técnica de expor na frente da gôndola o produto de fabricação mais antiga e atrás o de fabricação mais recente. Essa técnica é conhecida como rodízio ou pela sigla PEPS (“o primeiro a entrar é o primeiro a sair”), sendo também utilizada para área de estocagem de produtos.

FILMLESS

Sistema de impressão digital que dispensa o fotolito.

FITA DUPLA FACE

Adesivo que permite fixação em ambas as faces da fita.

FIXTURING

Instalações, equipamentos para exposição, decoração e montagem de loja.

FLÂMULA SIMPLES

Bandeirola fixada em haste vertical.

FOLDER

Folheto composto de uma folha só, tendo uma ou mais dobras.

FOLHETO PROMOCIONAL

Material impresso destinado a promoção de produto ou serviço.

FOTOLITO

Lâmina obtida com base em seleção fotográfica sobre película sensível à luz, para ser utilizada na produção da matriz de impressão.

FRANCHISING

Franquia. Sistema de associação terceirizada de um negócio padrão. Ex.: Franquia de loja MC Donald’s ou Casa do Pão de Queijo.

FRONT LIGHT

Peça ou placa que apresenta mensagem e/ou imagem com iluminação externa frontal com hastes e holofotes.

FULFILMENT

São todas as atividades desenvolvidas em marketing direto, após a impressão das malas diretas, etiquetas ou veiculação de anúncios. A operacionali­zação como um todo do processo da emissão de mensagens diretas ao consumidor/cliente e do processo de recebimento das respostas/pedidos e entregas destes.

GANCHEIRA (peg-boards)

Expositor perfurado com ganchos  para colocação de produtos penduráveis em blister ou saquinhos.

GARGALEIRA

Elemento de promoção colocado como um colar nos gargalos de vidros ou garrafas ou nas embalagens que têm formato de garrafa.

GERENCIAMENTO  POR CATEGORIA

É o processo contínuo feito entre  indústria e  varejo para gerenciar categorias de produtos como unidades estratégicas de negócio, com o objetivo de aumentar os resultados de venda e melhorar a percepção do consumidor nas compras daquela categoria em todas as suas marcas e produtos.

GIRO

Termo utilizado para medir o tempo de entrada e saída de um produto do estoque ou gôndola. O mesmo que rotatividade.

GIMMICK

É um “gancho”, um truque gerador de impacto, que pode ser  visual ou sonoro para captar a atenção do expectador.

GÔNDOLA

Estante de supermercado com prateleiras utilizadas para exposição de produtos no PDV.

GÔNDOLA STOPPER

União de uma faixa de gôndola (régua)  com um stopper.

GRP (Gross Rating Point)

Soma das audiências brutas dos programas onde os comerciais foram exibidos. Um (1) GRP significa 1% da audiência (público expectador), isto é, que a sua mensagem foi assistida por aproximadamente 1% dos lares com televisão na área da cobertura.
GRP para mídia exterior (outdoors) é medido pelo numero de passantes no local por dia.

GUALHARDETE

Peça feita em polietileno ou PVC com gravação em silk ou flexografia, deslocada da barra horizontal superior e similar à flâmula.

GUELTA

Dinheiro ou comissão dada aos balconistas para obter espaços ou forçar a venda de certo produto.

HOT STAMPING

Processo de transferência de uma lâmina para uma superfície por meio de calor.

ILHA

Exposição em forma de  pilha de produtos permitindo acesso por todos os lados.

IMANTADOS

Materiais magnéticos também conhecidos como ímãs de geladeira.

IMPRESSÃO CONTÍNUA (rotativa)

Impressão utilizando um suporte em bobina sobre máquina rotativa.

IN-AD-COUPONS

Cupons promocionais colocados em anúncios de jornal, revistas ou tablóides.

INDOOR

Atividades ou peças para interiores, locais fechados.

INFLÁVEL

Peça feita em material plástico flexível e hermético, que deve ser enchido de ar e tem impressas ou pintadas mensagens e/ou imagens.

INFLÁVEL GIGANTE

Objeto de grandes proporções feito de material emborrachado ou náilon, com alimentação contínua de ar mediante um motor.

INJEÇÃO

Processo de produção de produtos plásticos por meio de introdução, sob pressão elevada, de matéria plástica fluidificada por calor, dentro de um molde fechado.

IN-PACK

Conjunto promocional com um brinde ou cupom interno, colocado dentro da embalagem do produto.

INSTANT CUPON MACHINE

“Máquina de cuponagem instantânea”. Stopper com sistema de distribuição de cupons, colocado ao lado do produto na gôndola para chamar a atenção do consumidor para as promoções e lançamentos, entre outras ações.

IN-STORE

Dentro da loja. Ex.: In-store mídia = mídia dentro da loja.

IRP’s

In-Store Rating Points – Nome para distinguirmos do GRP (usado fora da loja) como uma medição para mídia in-store (dentro da loja).  IRP = Freqüência(tempo) X Alcance (%  impactos do material numa loja).

JALECO

Peça fabricada em tecido, utilizada como uniforme ou como protetor (guar­da‑pó) para ser usada sobre a roupa.

JOB

Trabalho. Acerto de pagamento por peça feita, ou por trabalho executado.

KEY ACCOUNT

Cliente – chave. Conta de grande cliente ou rede de loja.

LAYOUT

Exposição de idéias e esquemas por meio de imagens impressas.

LAYOUT DE LOJA

Esquema de exposição dos produtos em prateleira ou da planta baixa da loja.

LED

Diodo que emite luz. Pequenas lâmpadas utilizadas em displays.

LETREIRO

Denominação nominal ou simbólica de uma marca comercial afixada na parte externa do PDV.

LETREIRO ANIMADO

Letreiro equipado com dispositivos mecânicos, elétricos ou eletrônicos que permitem movimentar a mensagem ou apresentação.

LICENCING

Licenciamento para uso de determinado personagem. Autorização em contrato com ou sem exclusividade.

LINEAR

Layout das prateleiras e gôndolas.

LUMINOSO

Peça de comunicação iluminada, contendo texto ou imagem para utilização interna ou externa no PDV.

MAILING

Ou mailing-list é o cadastro de nomes, endereços e outros dados para envio de mala- direta ou e-mails.

MAQUETE

Miniatura de projeto em escala proporcional da peça de merchandising, ou da loja.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (lucro)

Variável entre preço e custo, refere‑se ao percentual ganho com o preço em cima do custo total. Sendo P = Preço e CV = Custo variável do produto.

Sua fórmula é P1 – CV1 × 100 dividido por P1. Lucro real do produto.

MARK‑UP

Margem fixa do produto. Refere‑se a quanto (%) de seu preço é superior a seu custo. Sua fórmula é P1 – CV1 × 100 dividido por CV1. É a visão de preço de “baixo para cima”.

MATERIAL PERMANENTE

Peça produzida para ser exposta por um longo período no PDV.

MATERIAL TEMPORÁRIO

Peça que objetiva ação específica de curta duração (em geral inferior a três meses).

MÓBILE

Peça promocional aérea sustentada por fios.

MOCK-UP

Protótipo de um produto, display ou embalagem em qualquer escala, geralmente utilizado para produção fotográfica.

MODULAR

Diz‑se de elementos que podem ser montados por justaposição ou encaixe segundo a quantidade de produtos a apresentar, ou de acordo com o espaço disponível.

MOSTRUÁRIO

Conjunto de amostras de produtos.

MULTIMÍDIA

1. Técnica de utilização de veículos de categorias diferentes em uma campanha publicitária. 2. Diz‑se dos computadores/terminais multimídias, que reúnem imagem, som e interatividade.

NEON

Finos tubos de vidro cheios de gás que, em forma de letras ou desenhos, acendem com eletricidade. Muito usado nos letreiros  de  casas  noturnas  e  restaurantes.

OFF-PACK

Display que contém produtos e brindes, que não estão presos uns aos outros.

OFF-SET

Sistema de impressão mais rápido e barato que os demais, no qual a tinta é transferida da chapa para um rolo de borracha e dele para o papel.

OTC

Do inglês “Over the Counter”, significa “sobre o balcão”. Refere‑se a produtos (medicamentos)que podem ser comercializados sem receita médica.

OTS

Opportunity To See (oportunidade de ver uma mídia dentro da loja) .  Quantificação como base de comparação com todas as outras mídias.

OUT-PACK

Conjunto promocional com um brinde externo, anexo à embalagem do produto.

OVER-PACK

Conjunto promocional confeccionado com um ou mais itens, com ou sem cartela, embalados juntos. Pode ser um “leve 3, pague 2”.

PACKAGE (pack)

Embalagem, pacote.

PACK-IN (In-pack offer)

Promoção em que o brinde é colocado no interior da embalagem.

PACK-ON (On-pack offer)

Promoção em que o brinde é colocado sobre a embalagem.

PAINEL PERFURADO (gancheira ou peg board)

Painel destinado a receber ganchos que permitem a apresentação de produtos pendurados.

PALETE

Plataforma ou estrado de madeira rústica, feito para carregamento, transporte por empilhadeira e suporte de pilhas de mercadoria. Tamanho padrão no Brasil – PBR 1,00 m por 1,20 m.

PANFLETO

Material impresso destinado à promoção e larga distribuição, geralmente produzido em pequenos formatos.

PANTONE

Catálogo internacional de referência de cores.

PAPEL FORRAÇÃO

Papel ou plástico em bobinas muito utilizado para forrar base de ilhas/pilhas ou pontas de gôndola.

PÉ AMERICANO

Suporte de armar fixado atrás de um display, permitindo sua colocação na posição vertical.

PEGBOARD

Painéis perfurados onde se fixam ganchos para produtos penduráveis.

PILHA

Agrupamento de produtos em locais de grande circulação dentro do estabe­lecimento.

PIN

Emblema em forma de broche, produzido em metal esmaltado. Menor que o button.

PLANOGRAMA

Esquema desenhado ou computadorizado descrevendo o espaçamento e posição usado por um produto numa prateleira. Determina número de faces, colocação e quantidades de um produto ou de uma categoria.

PLASTIFICAÇÃO

Aplicação de um filme transparente, opaco ou brilhante para melhorar o aspecto e proteger o papel ou papelão.

PLOTAGEM

Processo de impressão que permite reproduzir imagens com qualidade fotográ­fica em pequena quantidade, em diversos tipos de materiais e formatos.

POLIESTIRENO

Material plástico muito utilizado em peças promocionais feitas em vacuum forming.

PONTA DE GÔNDOLA

Espaço nobre localizado nas extremidades das gôndolas e muito utilizado para promover e aumentar o giro de produtos.

PONTO DE DOSE

Local de comercialização onde a indústria de bebidas faz suas atividades promocionais, isto é, bares, boates e restaurantes.

POP

Point of Purchase – PDV. Ou também material de PDV em inglês.

PORTA-CARTAZETE

Suporte com trilhos nas laterais que permite constante troca dos cartazetes.

PORTA-FOLHETO

Caixinha anexa ao display para depositar folhetos. Ver take one.

PORTFÓLIO

1.Lista de produtos de uma empresa ou de uma categoria de produtos na loja.
2. Pasta que contém a coleção de trabalhos artísticos (currículo) de um profissional ou de uma agência.

POSTER

Suporte de papel ou papelão para ser colocado em superfícies verticais. Cartaz grande.

PRE-PACK

Embalagem de embarque que se transforma em display para exposição no PDV.

PRODUCT PLACEMENT

Merchandising editorial colocado no meio de um programa de tv, cinema ou rádio.

PROMOTOR

Profissional designado para divulgar, demonstrar, expor, organizar, alocar e repor produtos dentro do estabelecimento comercial.

PROTÓTIPO

Modelo original de uma peça de merchandising, construído de forma artesanal (peça única) para testar a performance. O produto final é geralmente baseado num protótipo melhorado.

PURCHASE (lê-se: Pãrtches)

Compra, em inglês. Nos Estados Unidos usa-se o termo POP (Point of Purchase), ponto de compra, em vez de
ponto-de-venda.

QUADRICROMIA

Impressão realizada por meio das quatro cores primárias.

QUIOSQUE

Tipo de estande pequeno que se coloca em lojas ou corredores de shoppings. Pouco maior que dois balcões, ocupando até três metros quadrados.

RFID (radio frequency identification)
Identificação por radio freqüência, ou RFID, é um termo genérico para as tecnologias que usam as ondas de rádio para identificar automaticamente pessoas ou objetos.

REPRINT

Reprodução, na íntegra, de textos, reportagens ou depoimentos, colhidos de publicações, revistas ou periódicos, citando a fonte e o nome do autor.

RESINITE

Material plástico de fina espessura para melhor apresentar, envolver e proteger a em­balagem.

RETAIL

Venda a varejo. Tradução de varejo em inglês.

RASTREABILIDADE

Atributo que permite a localização de um item expedido. Registro e rastrea­mento de peças, processos e materiais usados na produção por meio de um número serial ou lote.

ROI

Return on investment . Retorno sobre o investimento.

ROMANEIO

Documento usado no transporte de mercadorias, com a relação de tudo o que está dentro de uma carga ou embalagem.

ROUGH   ( lê-se Rafi )

Esboço de ideias por meio de imagens. Fase imediatamente anterior ao layout.

SACOLA PROMOCIONAL

Peça produzida em materiais diversos, impressa com mensagens promocionais para colocar os produtos comprados em lojas ou supermercados.

SALES

Vendas em inglês (também se entende como liquidação).

SALES KIT

Normalmente utilizado em lançamento de produto ou campanha. É composto por um brinde, uma amostra do novo produto e um broadside.

SAMPLING (amostragem)

Distribuição de amostras grátis aos consumidores de uma versão do produto em quantidade reduzida, para motivar a experimentação.

SAZONAL

De época (Natal, Verão, Férias, Páscoa etc.).

SHELF LIFE

Tempo de vida útil de um produto no estoque.

SHELF SHARE

Fração de prateleira ocupada por um produto.

SHELF TALKER

Peça colocada nas prateleiras para chamar a atenção do consumidor. Pode ser uma faixa de gôndola, um stopper, um wobbler, um mini-cartazete etc.

SHOP IN SHOP

Espaço de comercialização de um grupo de produtos, dentro do PDV, com atendimento e check-outs próprios.

SHOPPER

Consumidora padrão no momento da compra. Suas ações e reações no PDV em cada categoria.

SHRINK

Filme termo-encolhível transparente que envolve e embala produtos.

SILK SCREEN

Processo de impressão por transferência de tinta cor a cor, por intermédio de telas de seda ou nylon.

SIMULAÇÃO

Modelo da peça de merchandising, feita artesanalmente em qualquer ma­terial para verificação de dimensão. Fase imediatamente anterior ao pro­tótipo.

SKY DANCE

Equipamento composto de material plástico leve e colorido, com motor para ventilação, visando acionar o plástico na posição vertical com efeitos de dança no ar.

SKU (Stock-Keeping-Unit)

Item específico que faz parte de um portfolio de produtos. É a catalogação de cada variação, às vezes, de um mesmo produto (sabor/cor/etc.), por requerer um diferente código de barra (UPC).

SPLASH

Forma gráfica para dar destaque às vantagens ou características de produtos ou serviços.

STAND (estande)

Espaço construído especialmente para receber clientes e expor produtos em feiras, congressos e eventos afins.

STANDEE

Display de papelão recortado de uma pessoa, animal ou personagem em tamanho “quase” natural que fica de pé .

STICKER

Pequeno adesivo publicitário.

STOPPER

Peça publicitária que se sobressai perpendicularmente à prateleira ou gôndola.

STORE

Loja de varejo, armazém ou depósito.

STORE AUDIT

Levantamento de estoque, auditoria de mercadorias.

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistema cujo objetivo é administrar de forma integrada o fluxo total dos canais de distribuição, desde o fornecedor até o último elemento da cadeia, gerando: controle total de inventário, fluxo contínuo da matéria-prima do produto em processo e do produto acabado, melhoria de desempenho e produtividade, além da redução do custo logístico.

TABLÓIDE

Pequeno jornal (metade do tamanho de um jornal convencional) muito usado por supermercados.

TAG

Etiqueta.

TAKE ONE

Expositor de mesa, balcão ou prateleira, para dispor folhetos no qual o consu­midor se serve.

TARGET

Público-alvo. Mercado (grupo de pessoas) que se pretende atingir com comu­nicação.

TEASER

Chamada com suspense utilizada para despertar a curiosidade, antecedendo uma campanha de comunicação.

TERMINAL DE GÔNDOLA

Ver ponta de gôndola.

TESTEIRA

Estrutura colocada no alto do display, gôndola ou stand, contendo algum elemento que identifica o produto ou outra mensagem.

TIE–IN

Outro nome para o merchandising editorial, feito nos programas de televisão. Também usado para denominar um esforço cooperado com mais de um produto da mesma empresa ou produtos de empresas diferentes num mesmo display.

TIRA OU FITA DE GÔNDOLA/DISPLAY

Material com mensagem/imagem impressa em papel, cartão ou poliestireno, devendo ser introduzido em canaletas/trilhos de displays/gôndolas ou apara­dores/cantoneiras.

TOMADA DE PREÇOS

Coleta de preços entre vários fornecedores nos pontos-de-venda.

TOTEM

Peça vertical e longilínea, geralmente alta, para visualização em pequenos espaços.

TRADE

Rede de distribuição que leva os produtos da empresa produtora a cada um dos PDVs. Em inglês = comércio.

TRADE MARKETING

Departamento ou executivo que tem como prioridade o relaciona­mento estratégico entre o fornecedor e o varejo. Cria uma ponte entre a área comercial e o planejamento de marketing, visando melhor abrangência na distribuição, ampliação do market share, e garantia de atuação junto aos consumidores.

TRIAL

Teste experimental de produto.

URNA

Caixa destinada a recolher os cupons de participação em uma operação promocional.

VACUUM FORMING

Processo que permite obter objetos na forma desejada com material termo­plástico pré‑aquecido.

VALE-BRINDE

Cédula impressa que dá direito a receber brindes.

VASCA

Mesa com abas laterais, para exposição de produtos promocionais ou legumes e frutas na seção de hortifrutis dos supermercados.

VISUAL AID

Material para apoio visual na abordagem ao médico. Muito semelhante ao broadside quanto ao formato, contém informações importantes quanto a características, pesquisas e benefícios do produto.

VITRINE (em português vitrina)

Local específico para ambientação e/ou exposição de produtos e peças.

VOLANTE

Material impresso em uma única lâmina de papel de baixa gramatura.

WOBBLER

Display leve que é pendurado nas prateleiras, confeccionado em acetato ou papelão, com função semelhante à de um stopper, que possui uma haste de arame ou acetato, que faz com que se movimente com o deslocamento do ar.

WHOLESALE

Comércio atacadista. Venda no atacado, em inglês.